Questionário

Com que frequência você toma bebidas alcoólicas?

FAQ

Perguntas frequentes

Introdução sobre o álcool 

Níveis para beber

Uso excessivo de álcool

Problemas decorrentes de beber álcool

Populações especiais

 


 

 

O que é álcool?

Álcool etílico ou etanol é um ingrediente intoxicante encontrado nas cervejas, vinhos e destilados. O álcool é produzido pela fermentação de fermentos ou leveduras (fungos), açúcares e amido de grãos.

Retorno ao início

 

Como o álcool afeta uma pessoa?

O álcool afeta todos os órgãos do corpo. Ele é um depressor do sistema nervoso central e é rapidamente absorvido no estomago e intestino delgado, até chegar à circulação sanguínea. O álcool é metabolizado no fígado através de enzimas; porém, o fígado é capaz de metabolizar apenas uma pequena quantidade por hora sendo que o excesso de álcool fica circulando no organismo. A intensidade do seu efeito está diretamente relacionada à quantidade de álcool consumida.

Retorno ao início

 

Por que algumas pessoas reagem de maneira diferente ao álcool?

As reações ao álcool variam entre os indivíduos e são influenciadas por muitos fatores, tais como:

  • Idade;
  • Gênero;
  • Raça ou grupo étnico;
  • Condição física (peso, condicionamento físico, etc);
  • Quantidade de alimento ingerida antes de beber;
  • A velocidade de consumo;
  • Uso de outras drogas ou medicamentos;
  • História familiar de problemas relacionados ao álcool;

Retorno ao início
 

O que é dose-padrão?

Em diferentes países, educadores e pesquisadores na área de saúde usam diferentes definições para uma dose-padrão ou “drink” devido à diferenças no tamanho do recipiente usado para servir as bebidas em cada país. No programa BEBER MENOS, uma dose-padrão é igual a 10 gramas ou 12,5 mL de álcool puro. Geralmente, esta quantidade de álcool puro é encontrada em:

  • 340 mL de cerveja
  • 140 mL de vinho
  • 40 mL de bebida destilada (ex., cachaça, gin, rum, vodka, ou whiskey)

Retorno ao início

 

É mais seguro beber cerveja ou vinho do que beber bebidas destiladas?

Não. Um copo contendo 250 mL de cerveja possui a mesma quantidade de álcool que um copo contendo 100 mL de vinho, ou contendo 30 mL de destilado. É a quantidade de álcool consumida que afeta a pessoa e não o tipo de bebida.

Retorno ao inicio

 

O que são bebidas alcoólicas cafeinadas (energéticos)?

São bebidas preparadas que misturam álcool, cafeína e outros estimulantes. Elas podem ser derivadas de bebidas com malte ou de destilados e normalmente possuem um conteúdo alcoólico superior ao encontrado nas cervejas (5%–12% de álcool em média nestes energéticos comparados a 4%–5% nas cervejas). O conteúdo de cafeína nestas bebidas normalmente não é indicado.1

Retorno ao início
 

O que significa “beber moderadamente”?

Não existe uma definição clara para “beber moderadamente”, mas este termo é usado com frequência para descrever um modo de beber de menor risco. Aqui, define-se esta modalidade como “não mais do que 1 dose padrão por dia para a mulher e não mais do que duas doses padrões para o homem”. Esta definição considera a quantidade consumida em um único dia e não pode ser entendida como uma média de vários dias.

Retorno ao início
 

É seguro dirigir sob efeito do álcool?

Não. O uso de álcool prolonga o tempo para dar uma resposta reativa e prejudica o julgamento e a coordenação motora, que são habilidades necessárias para dirigir um carro com segurança2Quanto maior a quantidade consumida, maior o prejuízo.

Retorno ao início
 

O que significa beber acima dos limites legais?

Significa que quando o indivíduo ultrapassar certo nível de intoxicação alcoólica ele estará sujeito às penalidades da lei. (ex., suspensão ou perda da licença para dirigir um carro ou pilotar um avião).

  • A avaliação do nível alcoólico pode ser feita por um teste sanguíneo ou respiratório (bafômetro).
  • Esses limites legais são definidos por legislação governamental e podem variar de acordo com a idade e a ocupação do individuo.

Nota: Limite legal não define um nível abaixo do qual é seguro dirigir ou operar uma máquina. O prejuízo devido ao uso de álcool começa com concentrações plasmáticas alcoólicas abaixo deste limite.

Retorno ao início
 

Como saber se você pode (está OK) beber?

Os manuais atuais recomendam que caso você decida consumir bebidas alcoólicas, não exceda 1 dose padrão por dia, se for mulher, e 2 doses padrões, se for homem. Também existem recomendações para NUNCA beber nos seguintes casos:

  • Crianças e adolescentes;
  • Indivíduos de qualquer idade que não conseguem mais controlar seu nivel de uso;
  • Mulheres que estejam grávidas ou pretendam engravidar brevemente;
  • Indivíduos que estejam dirigindo veículos (carros, aviões, barcos, etc.) ou operando máquinas ou ainda que estejam envolvidos em atividades que necessitam de atenção, habilidades e coordenação;
  • Indivíduos que estejam tomando medicamentos prescritos ou mesmo usados sem prescrição e que podem interagir com o álcool;
  • Indivíduos com problemas médicos;
  • Pessoas em recuperação de alcoolismo;

Retorno ao início
 

Qual o significado de “beber pesado”?

Para os homens, “beber pesado” é definido como o consumo de mais de 2 doses padrão por dia. Para as mulheres, é definido como o consumo de mais de 1 dose padrão por dia.

Retorno ao início
 

O que caracteriza a bebedeira (binge)?

De acordo com o National Institute on Alcohol Abuse and Alcoholism a bebedeira (binge) é definida como aquele consumo que acarreta concentrações sanguíneas de álcool de 0,08% ou mais. Estas concentrações normalmente são atingidas quando um homem bebe 5 ou mais doses ou quando uma mulher bebe 4 ou mais doses num período de 2 horas3.

Retorno ao início
 

Qual a diferença entre alcoolismo e uso abusivo de álcool?

Uso abusivo de álcool é um padrão de beber que resulta em problemas de saúde, problemas de relacionamento pessoal ou em prejuízo da sua capacidade de trabalho ou estudo. As manifestações do uso abusivo de álcool incluem:

  • Incapacidade de cumprir suas responsabilidades no trabalho, na escola ou em casa;
  • Beber em situações perigosas, tais como, enquanto estiver dirigindo ou operando máquinas;
  • Problemas legais relacionados ao álcool, tais como, ser preso ou autuado em flagrante por estar dirigindo alcoolizado ou machucar alguém quando estiver alcoolizado;
  • Continuar bebendo mesmo sabendo que a bebida está causando ou piorando problemas de relacionamento;
  • O uso nocivo de álcool pode desencadear dependência, se o individuo persistir no uso.

Dependência de álcool, também conhecida como adição ao álcool ou alcoolismo4, é uma doença crônica. Os sinais e sintomas da dependência incluem:

  • Um forte desejo (craving) pelo álcool;
  • Uso continuado apesar de problemas físicos, psicológicos ou interpessoais;
  • Incapacidade de controlar o nível de beber;

Retorno ao início
 

O que significa "estar embriagado"?

É a intoxicação pelo consumo excessivo de álcool. A bebedeira (binge) resultando numa intoxicação aguda. A intoxicação alcoólica pode ser perigosa por várias razões, incluindo:

  • Prejuízo da função cerebral resultando em diminuição da capacidade de julgamento, aumento do tempo para reação, perda das habilidades motoras e de coordenação e fala arrastada;
  • Dilatação dos vasos sanguíneos (vermelhidão) causando uma sensação de aquecimento, porém com grande perda de calor do organismo;
  • Risco aumentado para certos tipos de cânceres, acidentes vasculares (AVC, infarto) e doenças hepáticas (ex., cirrose), particularmente quando são consumidas excessivas quantidades de álcool por períodos prolongados;
  • Dano ao feto em desenvolvimento quando mulheres grávidas consomem álcool5;
  • Risco aumentado para acidentes com veículos, violência e outras intercorrências;
  • Coma e morte podem ocorrer se grandes quantidades de álcool forem consumidas rapidamente;

Retorno ao início
 

Como eu sei se tenho um problema relacionado ao álcool?

Beber é um problema quando causa transtornos no seu relacionamento pessoal, na escola, trabalho, atividades sociais ou nos seus pensamentos e sentimentos. Se você está preocupado que você ou alguém do seu relacionamento possa estar com algum problema relacionado ao álcool, por favor, procure um profissional da saúde mais próximo.

Retorno ao início
 

O que posso fazer se eu ou alguém conhecido tiver um problema relacionado ao álcool?

Consulte um profissional de saúde da sua confiança o quanto antes.

Retorno ao início
 

Quais são os problemas de saúde associados ao uso excessivo de álcool?

Beber excessivamente tanto no padrão de uso pesado como nas “bebedeiras” está associado com vários problemas de saúde que incluem:

  • Doenças crônicas, como cirrose hepática (dano das células do fígado); pancreatite (inflamação do pâncreas); vários tipos de cânceres, incluindo de fígado, de boca, de garganta, de laringe (local da voz) e de esôfago; pressão alta e transtornos psicológicos;
  • Lesões não intencionais, como aquelas causadas por acidentes de carro, quedas, afogamento, incêndios ou armas de fogo;
  • Violência, como mau-trato a crianças, homicídio e suicídio;
  • Dano ao feto em desenvolvimento quando as mulheres bebem durante a gravidez, como por exemplo, o espectro da Síndrome Fetal Alcoólica
  • Síndrome da Morte Súbita Infantil (SIDS);
  • Uso nocivo ou dependência de álcool6;

Retorno ao início
 

Eu sou jovem, e gostaria de saber se beber álcool afeta minha saúde.

Sim7,8Vários estudos têm demonstrado que o uso de álcool por adolescentes ou jovens adultos aumenta o risco de lesões fatais como não fatais 9, 10, 11As pesquisas também mostram que se o jovem usa álcool antes dos 15 anos a probabilidade de desenvolver dependência de álcool na fase adulta aumenta 5 vezes quando comparado àqueles que começaram seu uso depois dos 21 anos12.

Outras conseqüências do uso de álcool pelos jovens incluem o aumento de comportamento sexual de risco, desempenho escolar baixo, e risco aumentado para suicídio e homicídio 13, 14, 15.

Retorno ao início

 

Posso beber álcool quando estiver grávida?

Não. Não existe nível seguro para consumo de álcool durante a gravidez. As mulheres que estão grávidas ou que pretendem engravidar devem parar seu consumo imediatamente16Várias condições, incluindo o espectro da Sindrome Fetal Alcoólica, tem sido relacionadas ao uso de álcool durante a gravidez. Mulheres em fase reprodutiva devem evitar bebedeiras para reduzir o risco de gravidez não intencionada e a potencial exposição ao álcool do feto em desenvolvimento.

Retorno ao início

 

Referências bibliográficas

1.United States Department of Agriculture and United States Department of Health and Human Services. In: Dietary Guidelines for Americans. Chapter 9 – Alcoholic Beverages. Washington, DC: US Government Printing Office; 2005, p. 43–46.
Available at http://www.health.gov/DIETARYGUIDELINES/dga2005/document/html/chapter9.htm Accessed March 28, 2008.

2.National Highway Traffic Safety Administration. Available at http://www.nhtsa.dot.gov/. Accessed March 28, 2008.

3.National Institute of Alcohol Abuse and Alcoholism. NIAAA council approves definition of binge drinking [PDF–1.6Mb] NIAAA Newsletter 2004;3:3.

4.Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders Fourth Edition (DSM-IV), published by the American Psychiatric Association, Washington D.C., 1994.

5.Centers for Disease Control and Prevention. Fetal Alcohol Spectrum Disorders.
Available at http://www.cdc.gov/ncbddd/fas/default.htm. Accessed March 31, 2008.

6.Substance Abuse and Metal Health Services Administration. Available at http://www.samhsa.gov/treatment/treatment_public_i.aspx. Accessed March 28, 2008.

7.Bonnie RJ and O’Connell ME, editors. National Research Council and Institute of Medicine, Reducing Underage Drinking: A Collective Responsibility. Committee on Developing a Strategy to Reduce and Prevent Underage Drinking. Division of Behavioral and Social Sciences and Education. Washington, DC: The National Academies Press, 2004.

8.U.S. Department of Health and Human Services. The Surgeon General's Call to Action to Prevent and Reduce Underage Drinking. Rockville, MD: U.S. Department of Health and Human Services; 2007. Available at http://www.surgeongeneral.gov/topics/ underagedrinking/. Accessed March 28, 2008.

9.Hingson RW, Heeren T, Jamanka A, Howland J. Age of onset and unintentional injury involvement after drinking. JAMA 2000;284(12):1527–1533.

10.Hingson RW, Heeren T, Winter M, Wechsler H. Magnitude of alcohol-related mortality and morbidity among U.S. college students ages 18–24: Changes from 1998 to 2001. Annu Rev Public Health 2005;26:259–79.

11.Levy DT, Mallonee S, Miller TR, Smith GS, Spicer RS, Romano EO, Fisher DA. Alcohol involvement in burn, submersion, spinal cord, and brain injuries. Medical Science Monitor 2004;10(1):CR17–24.

12.Office of Applied Studies. The NSDUH Report: Alcohol Dependence or Abuse and Age at First Use. Rockville, MD: Substance Abuse and Mental Health Services Administration, October 2004. Available at http://www.oas.samhsa.gov/2k4/ageDependence/ageDependence.htm. Accessed March 31, 2008.

13.Substance Abuse and Mental Health Services Administration. A Comprehensive Plan for Preventing and Reducing Underage Drinking. Washington, DC: 2006.
Available at http://www.stopalcoholabuse.gov/media/underagedrinking /pdf/underagerpttocongress.pdf [PDF–513KB]. Accessed March 28, 2008.

14.Centers for Disease Control and Prevention (CDC). Alcohol-Related Disease Impact (ARDI). Atlanta, GA: CDC. Available at http://www.cdc.gov/alcohol/ardi.htm. Accessed March 28, 2008.

15.Miller JW, Naimi TS, Brewer RD, Jones SE. Binge drinking and associated health risk behaviors among high school students. Pediatrics 2007;119:76–85.

16.Department of Health and Human Services. U.S. Surgeon General Releases Advisory on Alcohol Use in Pregnancy; urges women who are pregnant or who may become pregnant to abstain from alcohol. Released Monday, February 21, 2005.
Available at http://www.surgeongeneral.gov/pressreleases/sg02222005.html. Accessed April 1, 2010.